Inicial Educação

Prefeitura dá inicio ao Projeto ‘Pequeno Jardineiro’ em parceria com MP e Judiciário

Compartilhar

Trabalhar a educação ambiental com os jovens estudantes de Porecatu e buscar envolvê-los na participação efetiva com atitudes em que possam atuar como protagonistas das ações de cidadania e sustentabilidade da cidade. É com este objetivo que a Prefeitura Municipal em parceria com o Ministério Público e o Poder Judiciário estão envolvidos em uma ação conjunta que incentiva o plantio ou replantio de flores no município. Para que este trabalho seja realizado com sucesso em Porecatu, a Prefeitura deu início, na última sexta-feira, no projeto ‘Pequeno Jardineiro’.

O evento, realizado no viveiro do Projeto Crescendo em Cidadania, contou com a participação dos alunos da escola Branca de Neve, do prefeito Fábio Luiz Andrade, juntamente com o vice-prefeito, Carlos Dias, o juiz, Walterney Amâncio, a promotora de Justiça, Silvia Luiza Dariva e Pereira, a promotora Larissa Batista Vasconcelos, o secretário de Serviços Públicos, Vinícius Azinari, a primeira dama, Carolina de Souza Andrade, a coordenadora de projetos, Jaqueline Murro, a diretora da escola Branca de Neve Vera Kallas, o membro do Conselho da Comunidade (CC), José Carlos Cabrera, professoras e servidores municipais.

Segundo o prefeito Fábio, será realizado um trabalho com a produção de mudas de flores para o projeto de revitalização e urbanismo da cidade. O projeto Pequeno Jardineiro, terá como intuito ensinar os alunos a crescerem com a consciência e cultura de conservar o patrimônio público, preservar o meio ambiente e cuidar das flores. “Vamos levar as ações do Pequeno Jardineiro para todas as escolas. Iremos colocar os alunos em campo, juntamente com os educadores ambientais, para fortalecer as ações socioambientais. Queremos que as crianças aprendam como cuidar de jardins, das flores e do meio ambiente”, salienta o prefeito.

A promotora, Silvia Luiza Dariva e Pereira, ficou emocionada em ver que a parceria está dando certo e que a comunidade escolar está engajada em fazer com que as crianças cresçam por meio da cidadania. A promotora destacou a dedicação do servidor público, Paulo, em cuidar do viveiro.

Para a representante do Ministério Público o projeto de revitalização das praças e espaços públicos que está sendo realizado pela atual administração é muito importante e bom para a cidade. “Meu sonho era ter uma estufa de flores no projeto Crescendo em Cidadania para que fossem utilizadas na revitalização da cidade. Há 17 anos espero por isso e agora as coisas vão acontecer. Quero agradecer a confiança do Executivo em nosso projeto”, destacou Silvia.

A promotora Silvia ressalta ainda a importância dos alunos em conhecer o projeto Crescendo em Cidadania. “Eles aqui vão poder saber o que é o projeto e as consequências que uma pessoa pode passar quando comete uma infração. Que esse projeto nos ajude a fazer com que os infratores repensem mais sobre suas ações e que ele possa se ter a oportunidade de se ressocializar”.

O juiz, Walterney Amâncio, disse que essa ação foi um momento de alegria. “Vendo a entrada dessas crianças lembrei-me de uma passagem de quando eu era criança em um desfile de 7 setembro, onde carreguei uma faixa que dizia: nós somos o Brasil de amanhã. Eu vejo que temos mais uma geração de um Brasil do futuro, onde estão tendo uma aula de cidadania, está conhecendo um projeto relevante para a sociedade. Este local é importante para que os apenados, que aqui trabalham, sintam-se úteis na comunidade, além de cumprir uma obrigação legal perante a justiça. Essa parceria só rendeu frutos”, afirmou o magistrado.

O prefeito Fábio disse que não medirá esforços para levar esse projeto adiante e fazer com que a parceria se solidifique cada vez mais.

O colaborador voluntário dos projetos, Carlos Cabrera, contou que as flores plantadas pelos alunos vão para as escolas para que os mesmos possam cuidar. “Logo depois iremos replantar essas flores na Praça e nos espaços públicos. Queremos também homenagear os saudosos missionários que ajudaram a formação de Porecatu e os outros que ainda estão em missões. Cada vaso representará um missionário, vamos homenagear todos”, concluiu Cabrera.