Inicial Cidade

Dívida de férias vencidas de servidores municipais chega a R$ 2 milhões

Compartilhar

Uma das dificuldades encontrada pela atual administração de Porecatu, desde janeiro, está relacionada às dívidas herdadas de gestões passadas. São débitos que chegam a R$ 50 milhões, entre precatórios, férias vencidas de servidores municipais, não pagamento de água, entre outros.

Diante da situação, o prefeito Fábio Luiz Andrade, tem se empenhado muito para resolver cada caso. Um deles é a questão do grande acúmulo de férias vencidas de servidores municipais. Ao todo, são 90% dos servidores que tem duas ou mais férias para gozar, acarretando uma dívida de aproximadamente R$ 2 milhões.

Para buscar resolver a situação dos servidores, o prefeito Fábio tem se reunido com a diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Cambé e região Norte do Paraná. Recentemente, o prefeito recebeu em seu gabinete o diretor presidente do Sindicato, Carlos Aparecido da Silva Melo e com os diretores, Fátima Romão e Cesar da Cruz Rodrigues, visando a abertura de um canal de diálogo, para a discussão das demandas e um fazer um acordo.

Segundo o diretor presidente do Sindicato, Carlos Aparecido da Silva Melo, a “herança herdada” pela administração atual resulta em pagamentos irregulares e grande acúmulo de servidores com férias vencidas. “Estamos conversando com o prefeito Fábio, que se prontificou em fazer um acordo. Além disso, estamos fazendo um estudo para o estatuto dos servidores e plano de cargo de salário”, contou.